Geografia Poesia Fé: 2015

Sobre Rochas - Download 1 Temporada

Sobre Rochas - Download 1 Temporada

Fonte: GloboSat


O programa Sobre Rochas é apresentado pelo geógrafo e professor da PUC-RJ Marcelo Motta. É uma série em estilo documental que trata da geodiversidade brasileira. A primeira temporada concentra-se no Rio de Janeiro: Corcovado, Pedra da Gávea, Pico da Tijuca, Pico do Grajaú, Dois Irmãos, Serra Guaratiba, Pedra do Arpoador, Pão-de-Açucar, Morros do Centro, dentre outros.

O programa transforma a linguagem científica no que há de mais prazeroso em ouvir. O programa é muito lindo. Vale a pena assistir. 


fonte: http://www.geoconservacao.com.br/2015/06/sobre-rochas-download.html

Do Projeto à Rede #Geocaçadores: uma história sobre o amor ao ensino e às geotecnologias.


Deus é fiel! Compartilho com todos um registro sobre a história da Rede Geocaçadores do Conhecimento.

Do Projeto à Rede Geocaçadores do Conhecimento: uma história sobre o amor ao ensino e às geotecnologias. 



Conheci o Geocaching.com por volta de 2012 e me inspirei com a ideia de utilizar o GPS e me juntar a uma rede mundial de caçadores de tesouro, observei a seriedade e grandeza do esporte. Logo então, pensei em como seria bom difundi-lo e pratica-lo na região nordeste e nas aulas com os alunos. 
O desejo de ensinar e transmitir o que conhecia me fez começar a falar sobre o geocaching nas aulas, a explorar as regras do jogo e a caçar tesouros em minhas viagens pelo Brasil. Quando fui aprovado como professor substituto do Colégio de Aplicação e me acostumei ao ritmo de trabalho. Compartilhei com a Professora Mariza e com seu apoio delineei o "projeto geocaçadores do conhecimento". 
O projeto começou oficialmente sem apoio de agencia financiadora em junho de 2013 com recursos próprios e boa vontade, acredito que Deus colocou no meu coração o desejo de aplicar o meu conhecimento sobre geotecnologias e pesquisa à minha prática de ensino e isso me motivou a ir adiante. Desde então o projeto Geocaçadores começou a se delinear, num primeiro momento, focado no uso do "Geocaching" como uma ferramenta pedagógica e interdisciplinar. 
A fase que chamamos de "projeto piloto" foi realizada no Colégio de Aplicação da UFS, contou com a colaboração de professores de diversas áreas do conhecimento: Biologia (Rodolfo), História (Genivaldo), Educação Física (Mariza), Geografia (Judson), Inglês (Alessandra) e contou com a ajuda voluntária da aluna Stefany Caroline.  O projeto utilizou o geocaching.com ficando submetido às regras do jogo internacional. Essa fase piloto durou cerca de 3 messes e os tesouros estão, ainda hoje, disponíveis para os geocachers encontrarem.
Durante esse período, apresentei o trabalho em alguns congressos, e recebemos o convite da Escola de Aplicação da UFPA, na pessoa da professora Lilian Brito, para ministrar um curso de formação de professores em Belém/PA. Uma experiência muito marcante que ampliou a nossa visão e transformou-se em uma parceria na ideia de formar uma rede de projetos sobre geotecnologias de comunicação e informação e o Ensino.
Quando o contrato de professor substituto no CODAP acabou, havia entrado como professor da rede pública estadual de Sergipe e havia a vontade de continuar o projeto. Realizei adaptações e ampliamos o projeto em seu foco para ser mais inclusivo e contemplar um propósito mais abrangente: ser uma rede de projetos educacionais que trabalhem o uso das geotecnologias de informação e comunicação aplicadas ao ensino. 
Para cumprir o objetivo e oficializar mais a estrutura em rede criei dois projetos e submeti aos editais da FAPITEC / CNPq de PIBIC JR e formalizando nossa rede em parcerias com outras escolas. A partir deste momento, criamos o projeto" #VerdesDeArá: Geotecnologias e fitogeografia urbana de Aracaju" em parceria com o prof. Leandro (Geografia - IFS). A partir do piloto, criamos o projeto "GEOCAÇADORES DO CONHECIMENTO: GEOTECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO APLICADAS AO ENSINO" novamente em parceria com a Profa. Mariza (Educação Física - CODAP). Os dois projetos foram aprovados e contemplados com 5 bolsas de iniciação cientifica Junior, sendo 3 do colégio Acrísio Cruz e 2 do CODAP. 
Nos anos de 2015 e 2016, a rede Geocaçadores inclui articulações com a EA/UFPA, o IFS, o CODAP/UFS,  a SEED/Sergipe, os colégios da rede estadual Camélio Costa, Acrísio Cruz, General Siqueira, o GEOPLAN, FAPITEC, CNPq e o projeto social Fumaça zero. Apresentamos nosso trabalho na Feira estadual de Ciência, Tecnologia e Artes de Sergipe (CIENART 2015) e ganhamos o prêmio de 7°lugar dos mais de 130 projetos educacionais e fomos contemplados com mais duas bolsas de PIBIC Jr.
Nessa ocasião lançamos a nossa nova logomarca (Abaixo) e nosso canal no You Tube.

"O que me mais me motiva é acreditar que Deus colocou esse projeto no meu coração, poder acompanhar e contribuir para a formação crítica e tecnológica dos meus alunos e entender que tudo isso: cada falha e cada acerto; cada leitura e cada apresentação; cada stress e cada prêmio; fazem parte da minha maior missão. Amar e servir ao meu Deus e ao meu próximo" #queEleNosAjude



Equipe ‪#‎Geocaçadores‬ após a premiação. Obrigado a todos pelo apoio!
‪#‎Cienart2015‬ ‪#‎SNCT‬ ‪#‎CIENART‬ ‪#‎PIBICJR‬ #GEOCAÇADORES‪#‎VerdesDeArá‬ ‪#‎CODAP‬ ‪#‎ACRISIO‬ ‪#‎CNPq‬ ‪#‎GEOPLAN‬ ‪#‎FAPITEC‬
Obrigado a toda a rede de projetos. Vamos continuar a divulgar as geotecnologias no ensino.




Confira o que rolou no vídeo abaixo e curta nosso canal do you tube...
https://youtu.be/FPyow2WmjIM

Ensino e Geotecnologias: Conheça os Projetos Geocaçadores e Verdes de Ará

PROJETO #GEOCAÇADORES-DO-CONHECIMENTO E #VERDES-DE-ARÁ FORAM NOTÍCIA NO SITE DA FAPITEC/SE. 

"PROJETO ESTIMULA O USO DE TECNOLOGIAS NAS AULAS DE GEOGRAFIA







Estimular o uso da tecnologia nas aulas de Geografia é principal objetivo do projeto “Geocaçadores do conhecimento” coordenado pelo professor Judson Oliveira Malta. O projeto foi criado em 2013, e tem mobilizado os alunos do Colégio Aplicação (Codap) e do Colégio Estadual Acrísio Cruz. O projeto será apresentado durante a Feira de Ciências que acontecerá no dia 30 de outubro, integrando as atividades da Semana Nacional de Ciências e Tecnologia (SNCT).
De acordo com o coordenador do projeto, Judson Oliveira, o projeto começou quando lecionava no Codap como professor substituto. “Conhecemos um jogo que é o geocast, que trabalha com caça ao tesouro ao redor do mundo. Ele é uma rede social e as pessoas escondem tesouros no mundo e disponibilizam as coordenadas geográficas (latitude e longitude) para os outros jogadores das redes sociais poderem procurar os tesouros uns dos outros”.
O início do projeto aconteceu no Colégio Aplicação onde foram realizados estudos sobre o tema. Com o incentivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec/SE) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o projeto foi expandido para a rede estadual.
Semanalmente, a equipe que é formada por três professores, cinco bolsistas, dois alunos voluntários e um graduando de Geografia se reúne para debater sobre ciência e trabalham a redação científica para produção de artigos. “Peço para eles lerem e resenharem para aprender a produzir artigos e sua estrutura. Vamos fazendo análises de artigos já prontos e depois vamos desenvolvendo o nosso texto. Com esse projeto eles vão aprender para a vida toda porque eles precisam se esforçar para desde agora acessar outro nível de conhecimento que é o superior”.
O estudante Edimir Alves do nascimento Júnior está no projeto há três meses e conta a importância do envolvimento com a produção científica ainda no ensino médio. “O projeto tem sido muito importante porque quando a gente chegar à universidade nós teremos uma base para produzir artigos. É um incentivo muito bom. A Fapitec está ajudando muito e o professor Judson, que é o nosso orientador, tem nos ajudado bastante  tirando todas as nossas dúvidas. Estamos trazendo essa tecnologia com GPS e as tecnologias de posicionamento global para  a sala de aula estimulando os alunos a gostarem mais da Geografia”, conta Edimir.
Paralelo ao projeto de Geotecnologias, o grupo está desenvolvendo um projeto sobre a arborização urbana de Aracaju. Segundo o professor Judson, o objetivo é entender como a vegetação é importante para o ambiente urbano de Aracaju, além de estudar a importância das vegetações.
A estudante Gabriela Andrade de Jesus faz parte do projeto sobre a arborização urbana de Aracaju e destaca a importância do projeto para a sua formação. “A partir desse projeto eu passo a aprender mais sobre a escrita acadêmica e me aprofundar mais nesse assunto, mas o principal objetivo é melhorar a redação científica. Nas universidades é preciso fazer muitos artigos e o que estou aprendendo agora vai servir muito no futuro. Além de conhecer mais sobre o ambiente, partir desse tema fico mais ciente do que está acontecendo no meio ambiente”.
Cienart
O professor Judson adianta que o projeto promete movimentar a Feira Estadual de Ciências, Tecnologia e Artes (Cienart), que acontecerá no dia 30 de outubro, integrando as ações da SNCT. Segundo Judson, a ideia é montar um circuito de caça ao tesouro para que os estudantes visitantes possam montar equipes para participar do desafio. A ideia é estimular os estudantes a utilizarem as geotecnologias.
SNCT
“Luz, Ciência e Vida" é o tema da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que ocorre de 19 a 25 de outubro no Brasil. A SNCT tem por objetivo aproximar a Ciência e a Tecnologia da população, promovendo atividades de divulgação científica.  A SNCT é realizada desde 2004 sob a  coordenação a nível nacional pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Em Sergipe, a programação ocorre durante todo o mês de outubro finalizando as atividades com a Feira de Ciências, que ocorre no dia 30 de outubro na UFS, sob a coordenação da Fapitec/SE e da Cienart."
 Extraído de: 
Link da página dos projetos do FACE: https://www.facebook.com/geocacadoresnordeste

Mãe terna: Castelo, ofício e mistério.


Força incontida da natureza
Brilha tua luz na destreza
Das mãos de mil tarefas
Renúncia e beleza


Oficio laborioso esse, de ser mãe terna
Férias, não há
Descanso, não há
Salário, não há
Mas há trabalho... amor, prazer, força.
Deus sustenta você, mãe terna

Mistério profundo
Quando receptáculo da vida
Em teu ventre, mãe terna
Guardas o poder da criação

Ès mãe, senhora da vida
Guardas em ti,
O rebento de toda nação

Querida mãe terna
De lábios e canções de ninar
De beijos e doce falar
Sua cama, seu manto, seu cheiro
São descanso e segurança
São abrigo, consolo e renovo
Colo de mãe é castelo de criança.

Deus acolhe através de você
Deus usa o seu proceder
Deus te abençoa com sabedoria
Deus a faz leoa defensora
Sobrevivente lutadora
Obrigado Senhor, pelo castelo, ofício e mistério.

Obrigado, por nossas mães e por seu amor sobrenatural.

Malta.

the end, the light and the shadown

surrounded by light and shadown
the word in the world seems to fall down
my ways are trembling inside
i will not be able to hide

fear, fever and fall
the line is too small
the wind is too strong
show me rigth and wrong

just dont blow away
every single day
live one life lived
share one path shared

i have simple bred and fish
but is just it that i wish?
all the world is my sight
all the realms under my feet
the end of the journey
is not mine to take
the choices that i make
have their consequences to wait

like a breathless man desires the air
as the hungry, the food
like the thirsty, the rain
sometimes
i desire the end
that open at the close.

Judson Malta.


Veja também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...